Carregando...

Estrelas-aproximam-se-do-sol-e-podem-acabar-com-a-Terra

Cientistas divulgaram que estrelas aproximam-se de nosso sistema solar e que sua proximidade será catastrófica para a Terra.

O sistema solar está ameaçado. Aproximam-se duas estrelas cuja passagem, de acordo com os astrônomos, poderia ter efeitos graves em todo o sistema e, consequentemente, também para a Terra. As suas conclusões são baseadas em dados obtidos no início de 1990 pelo  satélite astrométrico Hipparcos, da Agência Espacial Europeia.

Coryn Bailer-Jones, do Instituto Max Planck de Astronomia (Alemanha), publicou recentemente um artigo no arXiv.org que sustenta que com uma probabilidade de 90% que a estrela Hip 85.605  passe a uma distância entre 0,04 e 0,20 parsecs do sistema solar. Segundo o cientista, a proximidade poderia destruir a Terra.

A explicação é muito simples. Estando perto a estrela pode perturbar o delicado equilíbrio da nuvem de Oort, composto de milhões de rochas geladas de todos os tamanhos, em torno do nosso sistema planetário. A gravitacional ‘empurrão gravitacional’ poderia jogar milhares dessas pedras em direção à Terra. O único consolo é que, até que chegue ao nosso planeta esta chuva de cometas, deverá passar entre 240 mil e 470 mil anos.

No entanto, Bailer-Jones admite que a astrometria da Hip 85605 pode não ser totalmente correta. Nesse caso, a ameaça de estrela para a Terra será a Gliese 710, de acordo com estimativas. Com 90% de probabilidade, o Gliese 710 passará entre 0,10-0,44 parsecs dentro do sistema solar em 1,3 bilhões anos.

O astrônomo russo Vadim Bobyliov, do Observatório Astronômico de Pulkovo,  se referiu à Gliese 710 como o maior risco para a Terra, mas previu que sua aproximação será feita “um pouco” mais tarde, dentro de 1,45 bilhões anos.

Elisandro

Recomendados para você:

Comentar com o Facebook

Comentários...