Carregando...

A-farsa-do-Bill-Gates-caridoso

Investigação denuncia que muito pouco do dinheiro das supostas doações de Bill Gates chegam àqueles que realmente precisam e que a maior parte vai para grupos de pesquisa particulares que não possuem praticamente nenhuma relação com o combate à fome.

A maioria dos 3 bilhões de dólares que a Fundação Bill e Melinda Gates destinaram para atender às necessidades de pessoas com fome nos países mais pobres não chegaram ao seu destino. Onde foi parar o dinheiro?

De acordo com uma investigação recente das doações concedidas pela fundação, realizada pela ONG Grain com sede em Barcelona e revelada pelo jornal ‘The Guardian’, quase 80% do dinheiro foi gasto nos EUA, no Reino Unido e outros países ricos. E apenas cerca de 10% foi para a África.

Quase metade do dinheiro concedido na década passada caiu em mãos de redes globais de pesquisa agrícola, bem como de outras organizações, incluindo o Banco Mundial e agências da ONU e grupos que trabalham na África para promover a agricultura de alta tecnologia.

Outros 1,5 bilhões de dólares foram destinados para centenas de organizações de pesquisa e desenvolvimento em todo o mundo.

“Aqui, mais de 80% das doações foram atribuídas a organizações dos EUA e da Europa, e apenas 10% para grupos na África. O principal país de destino são os EUA, seguido pelo Reino Unido, a Alemanha e a Holanda”, diz o relatório.

A-farsa-do-Bill-Gates-caridoso-

Dos 678 milhões dólares previstos às universidades e centros de investigação nacionais, 79% do dinheiro foi para os EUA e a Europa e apenas 12% para a África.

“Quando examinamos o banco de dados de doações da fundação, ficamos surpresos que eles parecem querer combater a fome no sul dando dinheiro para as organizações no norte. A maioria de seus subsídios à agricultura são dados à organizações com sedo nos EUA e na Europa “, disse Henk Hobbelink engenheiro agrônomo, co-fundador do Grain.

Outras fontes também sustentam que o dinheiro das supostas doações são na verdade investimentos em projetos promissores que posteriormente geram enormes lucros para Bill Gates ou para conter a difusão de projetos que ameacem a supremacia de seus negócios, sendo o caso mais famoso um acontecido na Índia, onde algumas dessas “doações” serviram para desmantelar um grande projeto de desenvolvimento Linux que poderia ameaçar a hegemonia do Windows.

Talvez seja esse o motivo pelo qual Bill Gates “doou” tanto dinheiro enquanto sua fortuna continuou crescendo de forma quase ininterrupta durante todos os anos de sua fundação.

Elisandro

Recomendados para você:

Comentar com o Facebook

Comentários...